09 junho 2012

O lixo e luxo



Entre o luxo e o lixo 
o homem, 
 disparidades opostas, 
O livre e o escravizado.

Entre bifes e migalhas.
O racional, 
contribuindo para degradação humana,
Tirando proveitos ddegradação moral.

Ao que esbanja na coxa assada,
num requinte de conforto
não vê do outro lado da janela,
com assaz fome
revirando saco preto
Ávido pelo rejeitado osso.

Humanos. Cruéis e impiedosos
Vendem as almas dos pobres 
Para enriquecerem seus bancos

Humanos. Desgraçados e moribundos 
Sua missão é sobreviver
Desde o ventre da mãe.




27 maio 2012

O Deus do Velho e do Novo Testamento

O Senhor é um Deus zeloso e vingador; o Senhor é vingador e cheio de indignação; o Senhor toma vingança contra os seus adversários, e guarda a ira contra os seus inimigos.
O Senhor é tardio em irar-se, e de grande poder, e ao culpado de maneira alguma terá por inocente; o Senhor tem o seu caminho no turbilhão e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés.


Na 1.2,3



Certa vez li um artigo em um site que se  dizia comprometido com a palavra de Deus, no referido artigo dizia que o Deus do velho testamento era um deus vingador, mau, preconceituoso e tinha prazer em matar, e que o Deus de Jesus Cristo é um Deus amoroso, o Deus a quem eles servem- dizia. Esse artigo, na verdade, é de um grupo de pessoas que são estudadas e que tem algum tipo de experiência religiosa, eles entretanto são um grupo que apoia o homossexualismo religioso, alegando que Deus é amor, e que Deus está puramente interessado em nossos corações, segundo eles, o verdadeiro Deus é o Deus que Jesus pregava, não o “deus” do velho testamento (assim mesmo em letras minúscula como eles colocam).
Essa postagem não é um contra argumento, nem uma rebatida ao artigo citado, (quem sabem numa outra ocasião) mas, trato do Deus e dos deuses, que são criados segundo a moda de cada um, direi que há um grande equivoco em conhecer a Deus e compreender o que ele realmente é e o que faz, e que o Deus do velho testamento é o mesmíssimo do novo testamento. 

Hoje há um novo evangelho introduzido, não somente no meio cristão, como também no meio secular. A verdade é que muitos estão modelando seu próprio deus, a fim de que lhes agradem.

Qual a diferença do Deus do novo e o Deus do velho testamento?

Primeiro. Os tempos mudaram, mas Deus continua o mesmo. No tempo de velho testamento a ira de Deus era sobremaneira mais forte que no novo testamento e nos dias de hoje, porque não tinha ninguém sem pecado que pudesse aplacar a ira de Deus e dizer: oh Senhor! Vestes que sou perfeito, portanto não faças mal aos outros! Não, não houve, pois “desviaram-se todos, e juntamente se fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há sequer um.” Sl 14.3. Os sacrifícios eram feitos com animais, e o sangue dos animais não purificava totalmente o homem, mas freava a ira de Deus, como os homens sempre se inclinavam mais e mais ao pecado era de se esperar uma justiça severa de Deus, até para que as pessoas soubessem e reconhecesse que Ele era o Deus vivo e que age.

O Deus do novo testamento continua sendo o mesmo do velho testamento. De fato, podemos notar que a ira de Deus no NT (Novo Testamento) já não é tão severa quanto no VT (Velho Testamento), mas por que isso? O por quê a própria bíblia nos responde ainda no velho testamento: “Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, fazendo-o enfermar; quando ele se puser como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos. Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniquidades deles levará sobre si. Isaias 53.10,11. O próprio Jesus foi a causa de frear a ira de Deus, isso não quer dizer que Deus está diferente, ou está mais “humano”, em hipótese alguma. Jesus veio como esperança para os que estão longe de Deus e para o arrependimento, pois o juízo de Deus está por vir por sobre toda face da terra. Foi pela vontade de Deus que Jesus foi morto, para que eu e você pudéssemos ser justificados por Cristo, este sim pode interceder ao Pai por nós e dizer: Oh Pai! Eu morri por eles e levei as suas cargas, o castigo que eles merecem levei sobre mim, por isso oh Pai, livra-os!

O Deus do velho testamento é o mesmo do Novo testamento. O Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o Deus dos profetas, estes mesmos profetas que anunciaram a chagada do Messias, Jesus Cristo. 

Jesus pregava o amor, “amai-vos uns aos outros”. Assim como Deus amou a igreja devemos amar uns aos outros, mas muitos não entendem qual o verdadeiro amor de Deus e querem aceitar tudo dizendo que não devemos ter preconceitos ou algum tipo de descriminação, e é verdade, porém Deus abomina algumas atitudes da qual não podemos ser complacentes. Deus ama sua igreja com justiça, Ele repreende e castiga todos quanto o ama, seu amor não é carnal nem devasso, é um amor puro, e é com esse amor que devemos amar nossos irmãos.

Devemos aceitar Deus como Ele é, não como achamos melhor, se assim for estaremos criando ídolos, deuses do nosso imaginário e não o Deus da bíblia.
Deus continua repudiando o pecado, sua palavra afirma que: “Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.”Ap. 22.15.


24 março 2012

Graça Abundante ao Principal dos Pecadores - livro

Finalmente é lançado no Brasil o livro de John Bunyan, Graça Abundante ao Principal dos pecadores. Este livros relata a vida de Bunyan pelo seu próprio punho. Sua vida antes de conhecer a Cristo, seus tormentos e angustias, sua conversão e seu ministério. As grades das cadeias não foram suficientes para detê-lo, suas palavras chegam até hoje dando-nos exemplo de vida pela mensagem de Cristo aos leitores. Autor da fascinante obra O Peregrino, que anda hoje é um best-seller  entre os cristãos, Banyan tem revolucionado a vida é o pensamentos de muitos cristãos.

Confesso que quando li  O Peregrino fui inundado pelo poder de Deus, um livro simples e profundo, sua simplicidade não ofusca seu brilho e erudição, seu jogo inteligente da nomeação das personagens foi algo inédito que abriu portas para o gênero da ficção cristã.

Bunyan teve uma vida de lutas, esforço e dedicação. Quando leio sua história meu coração fica ao mesmo tempo sofrido e alegre.
Sofrido porque sua vida não foi fácil, perdeu sua mãe cedo, vivia em depravação. Depois que conheceu a Cristo, entrou em outro campo de batalha, ficou doze anos preso por pregar a palavra de Deus, tive uma filha cega a quem tanto amava e se sentia mal por não poder estar sempre ao lado dela. 
Alegre porque Deus tem um plano especial para cada pessoa, mesmo depois de tantas lutas, talvez Bunyan não soubesse que seu ministério iria perpetuar por gerações. Deus havia dado o dom da escrita, suas maiores obras foram produzidas dentro do cárcere.



Graça Abundante ao Principal dos Pecadores é uma auto biografia que chega até nós no momento de incertezas e frieza espiritual, quem sabe para aqueles que leem serem encorajados a vir a Cristo não importando as circunstâncias.

Bendito seja o Deus que atenta para os fieis!!!


Descrição da editora:

Uma autobiografia de John Bunyan, um grande pregador puritano batista, nascido na Inglaterra em 1628, que foi preso por pregar a Palavra de Deus, não sendo ordenado um ministro pela Igreja da Inglaterra. Publicado originalmente em 1666, o livro revela a peregrinação espiritual de Bunyan, que ficou preso por 12 anos, e descreve seu longo e dramático processo de conversão, suas lutas espirituais, suas tentações, seu crescimento na fé e compreensão da Palavra de Deus, e seu chamado para o ministério da pregação. “Graça Abundante ao Principal dos Pecadores” é uma obra emocionante e inspiradora, que ajudará o leitor a considerar sua própria jornada rumo à pátria celeste, e o encorajará a permanecer firme e perseverante, mesmo diante das dúvidas e lutas que surgirem na peregrinação cristã. John Bunyan foi um escritor nato e incansável, tendo escrito cerca de 60 livros. Sua principal obra literária, “O Peregrino”, foi produzida durante o período em que esteve preso e tornou-se um dos livros mais impressos e publicados em todo o mundo acima de qualquer outro,exceto a Bíblia.